O que é Psicodiagnóstico?

É uma avaliação psicológica realizada com propósitos clínicos e de diagnóstico, na qual o psicólogo utiliza estratégias técnicas para encontrar respostas e investigar problemas.

Pode ser solicitado por um médico clínico, neurologista, psiquiatra, geriatra ou mesmo pediatra para auxiliar no diagnóstico diferencial de dificuldades com a atenção, depressão, dificuldades cognitivas e etc.

O próprio paciente também pode solicitar um psicodiagnóstico, para isto converse com seu psicólogo e veja a melhor indicação.

Os recursos utilizados nos psicodiagnósticos e avaliações psicológicas  são métodos e instrumentos de uso específico do psicólogo, tais como: entrevistas clínicas e testes e escalas validados pelo conselho de psicologia.

Somente o psicólogo é o profissional habilitado para fazer uso de testes psicológicos.

 

O que é Orientação Profissional?

Este é um trabalho que poderá ser realizado individual ou em grupo. E busca auxiliar a quem procura ajuda para passar pelo processo da escolha profissional da melhor maneira possível. O trabalho de Orientação Profissional (OP) não irá dar respostas prontas a quem está fazendo escolhas importantíssimas em sua vida, mas auxiliará que o sujeito possa fazê-las. Às vezes pode-se chegar ao resultado de que o adolescente está imaturo para escolha, outras vezes, o participante consegue finalizar processos que já estavam amadurecendo em sua mente e precisava só mais um detalhe de todo o processo. “Cada pessoa é uma pessoa!”

Escolher é um trabalho emocional importante na vida de todas as pessoas e nem sempre o jovem estará pronto para viver este momento.  Quando se trata de escolha profissional encontramos algumas questões especialmente difíceis.  Por exemplo, a idade que muitos adolescentes prestam o vestibular poderá dificultar e criar uma exigência a mais, em escolher uma profissão, quando ainda o jovem poderá estar tentando construir o “EU SOU”.

São tantas questões que o adolescente encontrará, nesta fase de vida para pensar e elaborar, que a escolha profissional poderá ficar confusa e difícil. Outras vivências passadas, ainda em aberto, poderão voltar à superfície e tornar o processo de escolha muito complexo.

Uma ajuda de um psicólogo poderá ser fundamental para que o vestibulando consiga passar por esta fase de maneira mais saudável e satisfatória.